Arquivos Archives

Pesquisar neste blogue

A carregar...

CALIBRAR O MONITOR

CALIBRAR O MONITOR
Tente distinguir todas as zonas de transição correspondentes às letras de A a Z

domingo, janeiro 18

A Way of life

Pintado de fresco olho o espelho
que me diz quem sou, a ti
---
Que viste na minha irreverente cor
----
O tempo de que tens saudades
------
Mas o nómada sou eu --------
Por isso, é teu o meu sorriso
------
E a minha liberdade
(*)----------


"A Way of life", ou simplesmente "vidas" é a proposta fotográfica que nos apresenta NUNO MOURA, na galeria do CCCTV, em Torres Vedras, de 16 de Janeiro a 13 de Fevereiro.

Neste conjunto de 21 imagens realizadas junto a uma família circense, a família Roy, o autor pretende mais uma vez mostrar-nos as pessoas por de trás das profissões. Desta vez, por detrás do espectáculo.

Como facilmente se confirmará num rápido visionamento às imagens constantes desta exposição, assim como às de outros projectos do autor, disponíveis no link que se encontra no seu nome, NUNO MOURA é um dos muitos e bons seguidores de uma tradição humanista na fotografia contemporânea, iniciada talvez com o grande ALFRED STIEGLITZ, e continuada com nomes tão famosos como por exemplo Robert Franck, Cartier-Bresson, e práticamente todos os fotógrafos da agência MAGNUM.


É este o universo em que se insere o trabalho deste autor, parco em palavras destinadas a promovê-lo... Mas rico num olhar solidário relativamente a quem retrata.

NUNO MOURA, é simplesmente, e nem por isso menor, fotógrafo amador. A sua fama ou reconhecimento, não atingem, nem de perto, a dos nomes que referi, nem o de muitos outros que ficaram por referenciar.
Mas nem por isso, o seu sentimento e dedicação à causa fotográfica humanista, serão inferiores, porque NUNO MOURA, é um fotógrafo que procura viver e sentir a situação de vida do fotografado, antes de a retratar... Antes de falar dela... Por imagens. Que é o que sabe fazer de melhor.

Assim, nestes retratos, podemos ver a simplicidade de quem, não se pretendendo "armar em artista", olhou para estes artistas pobres, com a naturalidade de quem retrata o que eles realmente são: pessoas simples.
Por outro lado, de realçar igualmente, a ausência de "pieguismo" nestas imagens. Trata-se aqui de retratar uma família simples, não de expor, de forma violenta, uma certa forma de pobreza.
E acima de tudo, como nos diz NUNO MOURA no seu poema, trata-se, essencialmente, de falar de liberdade.

(*) Poema e fotografias de NUNO MOURA . (Proibida qualquer cópia sem autorização do autor). Ver igualmente: ENTREVISTA

Sem comentários: